Início |

Ficha do Imóvel
Fosso de Fundição de Sinos de Requião
Localização
Visualização Hierárquica
Ignorar Hiperligações de Navegação.
Fechar ImóvelImóvel
Fechar Conjunto da Igreja de RequiãoConjunto da Igreja de Requião
Fechar IMR.2009IMR.2009
Fosso de Fundição de Sinos de Requião

Nº imóvel
GPC.3301C00.01

Tipo imóvel
Fosso\Fundição

Designação
Fosso de Fundição de Sinos de Requião

Museu
Gabinete do Património Cultural

Descrição
Foi identificado nas escavações arqueológicas que decorreram nos terrenos adjacentes (a Sul) à Igreja de São Silvestre de Requião, em 2009-2010. Um fosso de fundição de sinos corresponde, na prática, a uma técnica tradicional de fazer sinos, em que é realizada uma abertura no solo, estruturada interiormente, na qual era colocado um molde, que depois de preenchido por bronze, fundido a altas temperaturas, dava origem a um sino. Quando a estrutura foi encontrada, encontrava-se já muito destruída, não impossibilitando, no entanto, que dela fossem retiradas preciosas informações. Presume-se, com base nas análises de Carbono 14, que a estrutura encontrada possa ser datada dos finais do século XIII ou inícios do século XIV. A existência de um fosso de fundição em Requião representa um aspecto pouco frequente, no qual a feitura do sino acontecia fora da oficina. O fundidor tentava assim reduzir o risco de fractura do sino, implicado no transporte do mesmo, desde a oficina até ao local da encomenda. A crise, que por vezes afectava o sector, poderia ser também um dos motivos que obrigavam o fundidor à itinerância, oferecendo os seus préstimos "porta-a-porta".
Cronologia
Escavações
Medidas
Tipologias
Objetos Relacionados
Documentos Relacionados

Imagens: 1