O museu não detém a propriedade de direitos autorais e não se responsabiliza por utilizações indevidas praticadas por terceiros. Saiba mais


Tipo imóvel:
Designação:
Igreja de São Silvestre de Requião
Outras designações:
Igreja do Mosteiro

Igreja de Requião

Igreja Paroquial de Requião

Descrição:
Esta igreja está relacionada com o mosteiro que aí existiu, o qual pertenceu aos Cónegos Regrantes de Santo Agostinho e inicialmente foi dedicado a São Cristovão. O mosteiro estava ligado à igreja através de um passadiço que actualmente não existe. São poucos os dados existentes sobre a sua história, mas era já referenciado no "Censual" do séc. XI e nas Inquirições de 1114, onde se fala "in Villa Riquilaris subtus castello Vermudi territórium bracarense discurrente ribulo Azeredi" ou nas de 1216 referindo-se ao "Monasterium de Requiam". No séc. XV e no arcebispado de D. Fernando Guerra, sabe-se que, em 1421, era prior D. Rodrigo Esteves e, pouco depois, Gonçalo Vasques, que, em 1433, passou a prior do Mosteiro de Oliveira. Os dados existentes apontam o desmantelamento da comunidade de Requião nos anos seguintes a 1421, com a dispersão de alguns dos seus membros. O antigo cemitério das crianças era em frente da porta travessa do lado do sul (vide: tombo.pt/Braga/Vila Nova de Famalicão/Requião/Óbitos/1698-1725/imagem 48).
Cronologia:
1001-01-01; 1100-12-31; Idade Média; Século XI; Construção; Conjetural

1106-00-00; 1106-00-00; Medieval; Século XII; Responsavel; Era Prior Odario

1138-12-14; 1138-12-14; Medieval; Século XII; Responsavel; Era Abade Oerius. Escambo entre Oerius, abade do mosteiro de Requião, com os religiosos e co-herdeiros do dito mosteiro e o arcebispo D. João Peculiar. Escambam a quinta parte da igreja de Capareiros (hoje denomina-se: São Pedro de Barroselas) e vários bens naquela freguesia, pertencente ao concelho de Viana do Castelo, em troca do jantar que o Mosteiro pagava ao dito arcebispo.

1216-00-00; 1216-00-00; Medieval; Século XIII; Ordem Religiosa; Mosteiro seguiu a regra beneditina

1216-00-00; 1216-00-00; Medieval; Século XIII; Referência Documental; Nas Inquirições de 1216 é designado como "Monsaterium de Requiam".

1258-00-00; 1258-00-00; Idade Média; Século XIII; Responsavel; Era Prior D. Pedro Gomes

1290-00-00; 1290-00-00; Idade Média; Século XIII; Referência Documental; "toda esta freeguesia he couto do moesteiro de Requiam"

1319-00-00; 1319-00-00; Medieval; Século XIV; Ordem Religiosa; Adopta regra dos Cónegos Regrantes. Passa a ser dos Crúzios.

1401-01-01; 1500-12-31; Idade Média; Século XV; Era Prior D. Gaspar Vasques

1421-00-00; 1421-00-00; Idade Média; Século XV; Desmantelamento da comunidade, com a dispersão de alguns dos seus membros.

1421-08-18; 1421-08-18; Idade Média; Século XV; Era Prior D. Rodrigo Esteves: "... a 18 de Agosto de 1421, D. Rodrigo Esteves, prior do mosteiro de Requião, executou a sentença pontifical, de 27 de Fevereiro de 1421, que permitia a redução de conezias na Sé de Braga de 44 para 30 ..."

1430-08-15; 1430-08-15; Idade Média; Século XV; Estadia de D. Fernando da Guerra, Arcebispo Primaz de Braga.

1432-08-12; 1432-08-12; Idade Média; Século XV; Visita Pastoral de D. Fernando da Guerra*

1433-03-08; 1433-03-08; Idade Média; Século XV; Aparece com menos de 4 religiosos

1433-03-08; 1433-03-08; Idade Média; Século XV; Convertido em Igreja Paroquial

1433-03-08; 1433-03-08; Idade Média; Século XV; Nomeação para Pároco o Presbítero João Lourenço

1433-03-08; 1433-03-08; Idade Média; Século XV; Extinção do mosteiro, por decreto de D. Fernando da Guerra

1451-00-00; 1451-00-00; Idade Média; Século XV; Transformado em Igreja Secular

1725-01-01; 1775-12-31; Idade Moderna; Século XVIII: Meados; Igreja constituída por uma só nave

1757-00-00; 1757-00-00; Idade Moderna; Século XVIII; Acrescentada Nave de Nossa Senhora do Rosário

1919-00-00; 1919-00-00; Contemporânea; Século XX; Considera o mosteiro comenda da Ordem de Cristo

1919-00-00; 1919-00-00; Contemporânea; Século XX; Admite-se ainda a existência de monges

1942-11-01; 1942-11-01; Contemporânea; Século XX; Acontecimento/Incêndio

2016-05-21; 2016-05-21; Contemporânea; Século XXI; Intervenção/Reabilitação; Reabilitação do adro da Igreja

Épocas:
Materiais:

Transformado\Cerâmica\Faiança\Azulejo; Interior -> Revestimento

Unidade cultural:
Gabinete do Património Cultural
Número:
GPC.3301C01
Catalogação
Bibliografia

® C M Famalicão - Todos os direitos reservados
in web Acesso online à coleção Sistemas do Futuro